Vemk brincar de arte pt. 2

Já disse a vocês que vou fazer uma série de posts sobre criatividade e incentivando todo mundo a parar com isso de queria-muito-desenhar-mas-não-sei-fazer-nem-boneco-palito.  O primeiro post foram apenas algumas dicas gerais motivacionais pra te dar forças, mas agora está na hora de começar com dicas práticas.

  1. Use o que você tem em casa

É muito, muito fácil não começar a se aventurar ~nazarte~ porque você tem que comprar um caderno, caneta, tinta, o diabaquatro. Mas agora essa sua desculpa acabou, porque tudo que tem na sua casa pode ser material pra você começar a trabalhar!

01 caneta bic + jornal velho? MATERIAL PRAZARTE.

½ dúzia de lápis de cor velhos + 01 livro que você odeia? MATERIAL PRAZARTE.

01 lápis grafite + 08 guardanapos? MATERIAL PRAZARTE.

Pode rabiscar em livro sim!
Pode rabiscar em livro sim!

Q?????????? POIS É, MINHA GENTE! TUDO ISSO PODE SER MATERIAL PRA VOCÊ COMEÇAR A DESENHAR/ PINTAR! Até porque, a real, é que, no começo, não importa tanto a sua produção, mas sim o hábito de produzir. Então, pega aquela caneta que você deixa na cozinha e o bloco de anotações que você leva e RABISQUE!

Sério, olha as coisas que eu fazia. Só tinha pilot e um caderno bem tosqueira.
Sério, olha as coisas que eu fazia. Só tinha pilot velho e um caderno bem tosqueira.
  1. Comece com material barato e/ ou com pouca qualidade

Ok, digamos que você começou um leve hábito e agora quer mesmo experimentar cores, texturas, espessuras de ponta de caneta ou pincel ou lápis. Ou digamos que você simplesmente ignorou a dica #1. Ou então você estava caminhando pela rua quando se deparou com uma papelaria na sua frente. MARAVILHA!

Acontece que você não sabe usar nenhum material, não quais características de cada material te interessam mais, muito menos o que você quer fazer com isso. Sem pânico! É assim mesmo que a gente começa. Não tem como sermos bons em algo sem antes não tenhamos tido a menor ideia do que estávamos fazendo. Por isso mesmo que, pro comecinho, a dica é usar materiais baratos e/ ou de pouca qualidade. Você não vai gastar muito dinheiro com isso, vai se sentir confortável pra errar (porque não é caro, porque não é algo bom e você não vai pensar que ~não merece~ um material decente) e não vai ficar com aquele demoniozinho atrás da orelha que te faz se sentir culpada por não saber usar o material maneiro que você tem.

Quando temos um material que sabe que é incrível, mas  não sabemos usa-lo, acabamos nos censurando. Ficamos com dó de usar, de gastar, de fazer coisas que achamos feias só porque o material é bom e nós não somos. Mas se a gente não pratica, como é que aprende? Pois é, não aprende. Por isso que é bom usar material que não nos importamos de gastar – material barato e/ ou de pouca qualidade.

Primeiros materiais quando comecei a pintar: giz de cera e aquarela de lembrancinha de festa de criança e um caderno do Che Guevara.
Primeiros materiais quando comecei a pintar: giz de cera e aquarela de lembrancinha de festa de criança e um caderno do Che Guevara.
  1. Pode começar copiando, sim

Ter ideias nem sempre é a coisa mais fácil do mundo, especialmente quando estamos:

  1. Sem entender o que fazer com o que temos em mãos
  1. Em pânico por começar algo novo com o qual não sabemos lidar

Mas, de novo, vem aquela coisa: é preciso começar por algum ponto. Então, se você está sem ideias, se você não sabe o que fazer, se você quer aprender padrões novos, testar diferentes traços etc. etc. etc., COPIE! Busque referências nas internerts, em revistas, livros, fotos, na propaganda que tem no ponto de ônibus perto da sua casa. Copie as cores, os padrões, a distribuição de espaço do desenho. Copie os traços mesmos. Faça 15 narizes, 40 bocas, 900 mãos, 7 árvores, 30 gatinhos, 75 arabescos. Não precisa – e nem deve – ficar igual à imagem que você copiou.  Não tem que chorar porque você não sabe desenhar pés (e quem sabe? Ninguém), porque seu desenho não ficou igual à imagem original, porque tudo parece torto e feio e socorro!!! Miga, é durante a cópia que você aprende o que funciona e o que não funciona pra você. A cópia tá aí pra você treinar, pra você aprender, pra você criar suas próprias referências. Ela é um ponto de partida, nunca o objetivo final.

Teste de padrão antes de eu começar a fazer padronagem de fato. Copiei de desenhos do tumblr.
Teste de padrão antes de eu começar a fazer padronagem de fato. Copiei de desenhos do tumblr.

 

E, aqui, pra vocês ficarem de boas, ficam aqui alguns dos meus primeiros desenhos. YAY!

Minha primeira aquarela :OO
Minha primeira aquarela em bloquinho de aquarela :OO
Lápis de cor e caneta bic OUIÉS
Lápis de cor e caneta bic OUIÉS
Feito com aquela aquarela de lembrancinha que mostrei antes.
Feito com aquela aquarela de lembrancinha que mostrei antes.

2 comentários em “Vemk brincar de arte pt. 2

  1. rovsn

    Miga, preciso comentar aqui que depois do seu primeiro post (que foi muito inspirador, btw) eu decidi me aventurar! Ou seja: vou tentar fazer a capa do meu blog e hoje mesmo fiz uma colagem. Ficou estranha mas bonita. Gostei do resultado.

    Obrigada ❤

    E eu adoro rabiscar com caneta bic, principalmente quando eu vejo toda a tinta indo embora… fico mais "eeeeeeeeeee"! E falei isso pra te dizer que adorei suas artes!

    Curtir

Comentários desativados